Carla Zambelli protocola PL contra vacinação obrigatória: “Cobaias”

Ela e colega do PSL alegam que obrigar o cidadão a se vacinar, como defende o governador de SP, João Doria, "representa retrocesso"

atualizado 20/10/2020 17:01

Hugo Barreto/Metrópoles

A deputada federal Carla Zambelli e o deputado Luiz Philippe de Orleans e Bragança protocolaram, nesta terça-feira (20/10), o Projeto de Lei nº 4966/2020, que tem como objetivo tornar crime funcionário público do Poder Executivo federal, estadual ou municipal obrigar alguém a se submeter, com risco de vida, a tratamento médico, vacinação ou a intervenção cirúrgica.

A proposta apresentada pelos parlamentares prevê pena de reclusão, de um a cinco anos.

De acordo com o projeto apresentado pelos deputados: “Deve prevalecer a livre escolha do cidadão em se submeter, ou não, a vacinas experimentais ou sem comprovação cabal de eficácia […], haja à vista o direito à vida, à liberdade e à saúde serem expressamente assegurados na Constituição Federal”.

João Doria

Zambelli e Luiz Philippe sustentam ainda, para pedir apoio dos demais deputados, que obrigar o cidadão a se vacinar, como defendeu recentemente o governador de São Paulo, João Doria, “representa retrocesso aos direitos fundamentais dos cidadãos, que podem se tornar autênticas “cobaias humanas” de laboratórios farmacêuticos, por enfrentarem risco de vida”.

O governador João Doria afirmou na última sexta-feira (16/10) que a vacina contra a Covid-19 será obrigatória em todo o estado, após ser aprovada pela Anvisa.

Jair Bolsonaro

O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse a apoiadores que o governo federal não vai tornar a vacina contra a Covid-19 obrigatória. O chefe do Executivo reforçou que a decisão cabe a ele e ao ministro da Saúde, Eduardo Pazuello.

Sem citar o nome de Doria, Bolsonaro disse que o tucano “está se intitulando o médico do Brasil”.

0

 

Últimas notícias