Bolsonaro sobre imprensa: “Se eu negociar alguns bilhões, tudo isso acaba?”

Presidente também negou a existência do gabinete do ódio e classificou vídeo de reunião como "fiasco"

atualizado 31/05/2020 10:35

Michael Melo/Metrópoles

Em mais um ataque à imprensa, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) usou as redes sociais para classificar como “fake news” a existência do “gabinete do ódio” no Palácio do Planalto. Na publicação, feita na manhã deste domingo (31/05), Bolsonaro sugere que a cobertura crítica a ações do governo acabaria se ele negociasse “alguns bilhões de reais em propaganda” com as empresas de comunicação.

O chefe do Executivo desafiou a imprensa a apresentar notícias falsas produzidas pelo gabinete e acredita ter sido um fiasco as acusações apontadas pelo ex-ministro Sergio Moro como prova de interferência política da Polícia Federal. “A dita fita bomba foi mais um fiasco“.

O presidente se defendeu da possibilidade de cassação da chapa que o elegeu no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em virtude dos disparos em massa de notícias falsas que teriam sido financiados por empresários bolsonaristas.

– O maior dos FAKE NEWS é o “gabinete do ódio” inventado pela imprensa.

– Até o momento a Folha, Globo, Estadão… não…

Publicado por Jair Messias Bolsonaro em Domingo, 31 de maio de 2020

Últimas notícias