Bolsonaro quer ser alertado por MP caso tome “caminho não muito certo”

Durante posse de novo PGR, o presidente disse que o indicou por ter sido “amor à primeira vista”

Hugo Barreto/Metrópoles

atualizado 02/10/2019 12:30

Ao discursar durante a posse do novo procurador-geral da República, Augusto Aras, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pediu para ser alertado pelo Ministério Público Federal (MPF) sobre possíveis investigações. Segundo o chefe do Executivo nacional, muitas vezes, irregularidades são cometidas de forma “bem-intencionada”.

Com o alerta, defendeu Bolsonaro, seria possível corrigir o caminho. “Um apelo que faço a todos do MP. É importante investigar, é importante fazer cumprir a lei, mas muitas vezes se nós estivermos em um caminho não muito certo, e muitas vezes estamos fazendo aquilo bem-intencionados, nos procurem para que possamos corrigir. Corrigindo é muito melhor do que uma possível sanção lá na frente. Somos humanos e erramos”, pediu o mandatário da República. Bolsonaro estava diante de uma plateia de autoridades do MP, do próprio governo e do Supremo Tribunal Federal (STF) que prestigiaram a posse de Aras no lugar deixado por Raquel Dodge.

O titular do Palácio do Planalto escolheu o nome de Aras fora da lista tríplice, tradicionalmente indicada pelo Ministério Público. Durante a cerimônia, Bolsonaro disse que “foi amor à primeira vista”, referindo-se às conversas que teve com Aras antes de decidir pela indicação.

Últimas notícias