De Bolsonaro para Augusto Aras: “Foi amor à primeira vista”. Veja

Na sequência, o presidente elogiou ainda a gravata do novo procurador-geral, que defendeu a Lava Jato

Hugo Barreto/Metrópoles

atualizado 02/10/2019 11:59

“Confesso, Aras, respeitosamente, que foi um amor à primeira vista”. Foi assim que o presidente Jair Bolsonaro (PSL) descreveu o primeiro encontro dele com o agora procurador-geral da República, Augusto Aras. Em discurso feito na sede da Procuradoria Geral da República (PGR), na manhã desta quarta-feira (02/10/2019), o presidente elogiou, ainda, a gravata do novo chefe do Ministério Público Federal (MPF). “Depois dessa gravata verde e amarela…”, prosseguiu, mas foi interrompido por risos.

A cerimônia de posse de Augusto Aras foi nesta quarta. Na ocasião, ele defendeu a operação Lava Jato e a autonomia do MP. Aras foi escolhido para a posição à revelia dos seus colegas de MP. O órgão, através da Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), costumava fazer uma lista tríplice e enviar ao presidente, que escolhia um dos nomes. Aras não foi um dos três escolhidos, mas assim mesmo Bolsonaro preferiu o seu nome aos outros.

A Lava Jato mobilizou amplos setores da sociedade contra práticas condenáveis que estavam ocorrendo no país”, disse. E emendou: “O juiz Sergio Moro, outros magistrados do Rio de Janeiro e os procuradores sempre serão lembrados pela coragem que desempenharam suas missões”, destacou o procurador, em apoio à operação.

Últimas notícias