Bolsonaro decide trocar comando da PF. Moro pode pedir demissão

Informado pelo presidente de que a mudança deve ocorrer nos próximos dias, o ministro ficou insatisfeito com a decisão

atualizado 23/04/2020 17:55

Ministro da justiça Sérgio Moro em seu gabineteHugo Barreto/Metrópoles

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, pode pedir demissão do cargo ainda nesta quinta-feira (23/04). A brecha para a iniciativa se abriu após o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), comunicá-lo de que tem a intenção de trocar o comando da Polícia Federal – atualmente chefiada pelo delegado Maurício Valeixo.

O chefe do Executivo informou ao ministro que a mudança deve ocorrer nos próximos dias. Moro, segundo pessoas próximas ao ministro, ficou insatisfeito com a decisão e mencionou a possibilidade de pedir demissão.

O preferido do mandatário do país para o cargo é o atual diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem. Apesar de estar lotado na Abin, Ramagem é dos quadros da Polícia Federal.

Moro foi o responsável pela indicação de Valeixo. Desde o ano passado, Bolsonaro tem ameaçado trocar o comando da PF. O presidente, segundo pessoas próximas a ele, quer ter maior controle sobre a atuação da polícia. Filho mais velho do titular do Palácio do Planalto, Flávio Bolsonaro foi alvo de investigações da corporação.

O ex-magistrado da Lava Jato aceitou largar a carreira de juiz federal para virar ministro. A expectativa, propalada até mesmo por Bolsonaro, era a de que Moro tivesse autonomia no governo.

Últimas notícias