Bolsonaro ainda é esperança do Brasil por falta de alternativas, diz Olavo

Guru do bolsonarismo disse que o atual presidente vai terminar "vivendo da caridade de seus inimigos"

atualizado 22/09/2020 12:16

O ex-astrólogo Olavo de Carvalho em pé, encostado em uma pequena cercaDivulgação

O professor de filosofia on-line Olavo de Carvalho disse, nesta terça-feira (22/9), que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) hoje é a esperança do povo brasileiro, “ao menos por falta de alternativas”.

A mensagem foi transmitida em uma rede social logo após o discurso de Bolsonaro na 75ª edição da Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU). Na fala, o chefe do Executivo defendeu o “conservadorismo”.

“O Bolsonaro ainda é a esperança do povo brasileiro, ao menos por falta de alternativas”, escreveu, ao destacar a palavra “ainda”. O guru disse também que tem de parar com a “maldita mania de defender” o presidente.

“O Bolsonaro vai acabar sendo adotado pela ‘isentosfera’ na condição de malvadinho arrependido. Já vi que, se quiser manter boas relações com o presidente, tenho de largar a maldita mania de defendê-lo”, prosseguiu.

As críticas de Olavo de Carvalho sobre o presidente têm aumentado nas últimas semanas. O guru alega que o atual chefe do Executivo, a quem ajudou a eleger, tem o deixado sozinho, desamparado.

Nesta madrugada, o professor disparou: “Bem que, em tempo, adverti a meus alunos e amigos que jamais deveriam aceitar cargos públicos”. E continuou: “Se há uns tipinhos que Deus odeia, são os ingratos”.

“Subir na vida e, uma vez lá em cima, livrar-se dos que o ajudaram na escalada. O Bolsonaro aprendeu isso com Maquiavel e vai terminar como Maquiavel terminou: vivendo da caridade de seus inimigos”, escreveu.

0

Últimas notícias