André Mendonça, da AGU, passa a ser cotado para lugar de Moro

Como advogado geral da União, Mendonça tem, por exemplo, mais acesso a ministros do Supremo Tribunal Federal

atualizado 27/04/2020 20:01

André Mendonça Andre Borges/Especial para o Metrópoles

O nome mais forte para ocupar o Ministério da Justiça, após a demissão do agora ex-ministro Sergio Moro, passou a ser o do advogado geral da União, André Mendonça, depois que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido ) se reuniu nesta segunda-feira (27/04) com ele e com o secretário geral da Presidência, Jorge Oliveira, que vinha sendo considerado o candidato mais forte à vaga. São informações do Estadão.

Bolsonaro trabalhou com uma lista de nomes, de dentro e fora do governo, mas tende para uma opção “da casa”, ou seja, do próprio Planalto, e está se concentrando em André Mendonça, que é considerado extremamente leal, mas não é tão íntimo da família Bolsonaro e tem mais trânsito fora do governo do que ele.

Como advogado geral da União, Mendonça tem, por exemplo, mais acesso a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Caso confirmado o nome de André Mendonça, está praticamente certo qual será seu substituto na AGU: o atual procurador geral da Fazenda Nacional, José Levi Mello do Amaral Júnior. Os dois anúncios seriam, então, feitos simultaneamente.

Mais lidas
Últimas notícias