Alvo da PF, comandante Winston nega divulgar Fake News contra STF

Organizador de manifestações pró-Bolsonaro disse que não sabe o motivo de a PF ter apreendido seus equipamentos

atualizado 27/05/2020 11:53

comandante Wilston Lima, organizador de atos pró-Bolsonaroreprodução/ Cafezinho com Pimenta

O comandante Winston Lima, coordenador do Bloco Movimento Brasil, disse não entender o motivo de ser alvo de operação da Polícia Federal (PF) com base no inquérito das Fake News.

Organizador de atos pró-Bolsonaro, Winston teve o celular e o HD do computador apreendidos duranta a manhã desta quarta-feira (27/05) pela PF.

O inquérito investiga a disseminação de notícias falsas contra ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Não estou conseguindo imaginar o motivo disso tudo”, disse, ao Metrópoles. “A única coisa que tenho feito é apoiar o nosso presidente. Eu ajudo a organizar essas manifestações nos domingos”.

0

O comandante disse que não tem qualquer relação com o grupo “Os 300 do Brasil”, também alvo da operação, e que as manifestações dominicais que organiza são somente para apoiar o presidente Bolsonaro.

“As [manifestações] que ajudei a organizar não tiveram faixas contra o STF [Supremo Tribunal Federal], nem contra o Congresso”, afirmou. Quando via essas faixas, segundo ele, pedia para tirar do protesto.

Winston disse estar tranquilo e que vai esperar ser chamado pela PF para prestar depoimento, quando, segundo ele, deve saber mais detalhes sobre o motivo pelo qual é investigado.

Últimas notícias