Alta de Michelle Bolsonaro está prevista para sábado, diz médico

A primeira-dama trocou a prótese dos seios, suturou o músculo do abdômen e corrigiu uma hérnia. Ela passa bem e a cirurgia foi bem-sucedida

atualizado 02/01/2020 23:03

Reprodução/Instagram

Após realizar uma cirurgia estética nesta quinta-feira (02/01/2020), a primeira-dama, Michelle Bolsonaro, deverá receber alta do Hospital DF Star no sábado (04/01/2020). A esposa do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), fez o procedimento nesta tarde para trocar as próteses de silicone dos dois seios, suturar o músculo do abdômen (afastado após duas gestações) e corrigir uma hérnia umbilical.

Segundo o boletim médico assinado pelo médico Régis de Souza Ramos Júnior (veja abaixo), o procedimento de Michelle foi “bem-sucedido” e ela “está bem”. Segundo o cirurgião plástico, a cirurgia durou cerca de quatro horas e meia, sem complicações. A primeira-dama está no quarto, já pode caminhar e já está se alimentando.

O doutor explicou que a troca de próteses não foi estética, porque foi retirada uma “cápsula” espessa em volta dos seios, que causa muita dor. “Então é preciso retirar e trocar o implante. O dela já tinha uns 10, 12 anos”, justificou. Já o afastamento do músculo abdominal e a correção da hérnia foram feitos de uma vez só.

Bolsonaro deixou o Palácio do Alvorada para visitar a esposa pouco antes das 20h, logo após a tradicional live que transmite pelas redes sociais. Em uma conversa com jornalistas ao lado do médico, o mandatário do Planalto afirmou que Michelle está sem dor e deverá passar a noite com a filha mais velha, de 16 anos, acompanha de uma equipe de enfermeiras.

Na manhã de sexta-feira (03/01/2020), Bolsonaro voltará ao hospital com a filha pequena do casal, Laura, 9 anos, para visitar a mãe. “Foi uma cirurgia demorada. Quanto mais demora, mais efeitos colaterais tem depois da cirurgia. Mas ela não estava com dor. Estou tranquilo”.

O presidente, que passaria o Revéillon na Base da Marinha na Bahia, onde ficaria até 5 de janeiro, voltou mais cedo. Ele retornou à capital federal na terça (31/12/2019) e seguiu direto para o Alvorada. Questionado se a cirurgia de Michelle foi uma dos motivos para antecipar a volta para casa, Bolsonaro não quis responder. “Não vou entrar em detalhes”, disse.

Veja o boletim médico de Michelle na íntegra:

Divulgação

 

 

 

Últimas notícias