Alexandre Frota pede cassação do mandato de Daniel Silveira

Deputado alega que a prisão de Silveira "demonstra o que o país não quer: a violência, a ameaça e o desrespeito à Constituição"

atualizado 17/02/2021 12:15

Alexandre Frota de camisa azula escura sorri no corredor e olha para longe - Metrópoles Rafaela Felicciano/Metrópoles

O deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP) deu entrada em um pedido de cassação do mandato do companheiro de Câmara Daniel Silveira (PSL-RJ), preso em flagrante na noite dessa terça-feira (16/2) sob alegação de crime inafiançável.

“Sua prisão em flagrante demonstra exatamente aquilo que o país não quer: a violência, a ameaça e o desrespeito à Constituição, às leis e aos Poderes constituídos. O mesmo pedido foi enviado ao Presidente do STF Min. Luiz Fux, ao Min. Alexandre de Moraes e ao PGR Augusto Aras”, alega Frota, que fez o pedido de cassação ao presidente da Câmara, Arthur Lira.

No fim da noite de terça-feira, a Polícia Federal (PF) foi até a casa de Daniel Silveira, no Rio de Janeiro, com ordem de prisão expedida pelo ministro Alexandre de Moraes. A medida foi solicitada após o deputado publicar, nas redes sociais, um vídeo em que ataca os membros do Supremo, especialmente o ministro Edson Fachin.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
0

Silveira ainda enaltece o Ato Institucional nº 5, o AI-5, e diz: “Vocês deveriam ter sido destituídos do posto de vocês e uma nova nomeação, convocada e feita de onze novos ministros, vocês nunca mereceram estar aí e vários também que já passaram não mereciam. Vocês são intragáveis, inaceitáveis, intolerável Fachin”, disse o deputado.

O Supremo Tribunal Federal (STF) vai analisar nesta quarta-feira (17/2) a decisão liminar proferida pelo ministro Alexandre de Moraes que determinou prisão de Silveira. A liminar concedida por Moraes será o primeiro item da pauta de julgamentos.

Mais lidas
Últimas notícias