Flávio Bolsonaro lucrou até 292% com transações imobiliárias suspeitas

MP apontou indícios da existência de uma "organização criminosa" no gabinete do então deputado estadual

HUGO BARRETO/METRÓPOLESHUGO BARRETO/METRÓPOLES

atualizado 16/05/2019 9:25

O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) lucrou até 292% em transações imobiliárias suspeitas de lavagem de dinheiro. Segundo relata o Ministério Público do Rio de Janeiro, ele adquiriu 19 imóveis por R$ 9,4 milhões entre 2010 e 2017. No mesmo período, ganhou R$ 3 milhões com operações de venda. As informações são do jornal O Globo.

Em um dos casos relatados, o senador comprou um apartamento na avenida Prado Júnior, em Copacabana, no Rio, por R$ 140 mil em novembro de 2012. O imóvel foi vendido em menos de dois anos (janeiro de 2014) no valor de R$ 410 mil. A valorização de 292% contrasta com a média da região de Copacabana, que alcançou 11% no mesmo período.

O MP ainda aponta indícios da existência de uma “organização criminosa” no gabinete do então deputado estadual para desviar recursos públicos. O material, de 87 páginas, descreve detalhes de movimentações financeiras suspeitas que envolvem Flávio e assessores parlamentares desde 2007.

Os dados foram apresentados pelo MP à Justiça do Rio para pedir as quebras de sigilo bancário e fiscal de Flávio Bolsonaro e outras 94 pessoas. Eles são suspeitos dos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Últimas notícias