Ex-candidato a deputado diz que gastou verba pública “bebendo cerveja”

Passo Preto foi intimado pela Justiça Eleitoral a prestar contas. Ele diz que a culpa é dos bares, que não emitiram nota fiscal

ReproduçãoReprodução

atualizado 20/09/2019 17:32

O ex-candidato a deputado federal pelo PSol de Sergipe Claudinei Rodrigues dos Santos, conhecido como Passo Preto, enfrenta uma saia justa. Durante a campanha eleitoral do ano passado, ele gastou R$ 1.904,68 do Fundo Especial de Financiamento de Campanha. Intimado pela Justiça Eleitoral a prestar contas, o agricultor disse que não tem as notas fiscais, porque afirmou ter usado a verba para comprar cerveja.

“Recebi agora um papel da Justiça querendo que eu justifique o dinheiro que recebi. Eu fiz a minha campanha pagando cerveja para os amigos. Conquistei 376 votos assim. Agora, a Justiça quer que eu preste conta desse dinheiro”, declarou o ex-candidato em vídeo divulgado nas redes sociais.


Segundo Passo Preto, o problema não foi usar dinheiro público para comprar bebida alcoólica, e sim, os estabelecimentos não emitirem nota fiscal. “Como é que eu vou prestar conta de um dinheiro publico – que sabia que não ganhava nem para vereador, imagina para deputado federal –, se os bares que eu frequentei com os meus amigos não dão nota fiscal?”, questionou.

Nas imagens, o ex-candidato conta ainda que conquistou o eleitorado nos bares. “Fiz 45 dias de campanha só bebendo cerveja. Foi 45 dias bêbado, tomando cerveja. Como é que eu vou prestar conta? Eu estou sem saber o que fazer aqui”, finalizou.

Últimas notícias