Defesa de Lula: novas mensagens de Moro mostram perseguição pessoal

Os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva emitiram uma nota na qual afirmam que as acusações da Justiça são "artificiais"

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 15/06/2019 14:55

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se manifestou na noite de sexta-feira (14/06/2019) sobre as novas mensagens atribuídas ao ex-juiz federal e atual ministro da Justiça, Sergio Moro, a procuradores da operação Lava Jato. As informações são do UOL. 

Em nota, os advogados do petista afirmam que é “estarrecedor” constatar que o juiz da causa auxiliou os procuradores da Lava Jato a construir uma acusação “artificial” contra Lula. O texto afirma ainda que Moro estaria coordenando uma “perseguição pessoal e profissional” contra Lula.

“As novas mensagens reveladas, para além de afastar qualquer dúvida de que o ex-juiz Sergio Moro jamais teve um olhar imparcial em relação a Lula, mostram o patrocínio estatal de uma perseguição pessoal e profissional, respectivamente, ao ex-Presidente e aos advogados por ele constituídos”, conclui.

No diálogo divulgado pelo site The Intercept, Moro teria sugerido a publicação de uma nota contra o “showzinho” dos advogados do petista durante o interrogatório do caso que julgou o Triplex. Segundo o jornal, os procuradores acataram integralmente a orientação, “em mais uma evidência de que Moro atuava como uma espécie de coordenador informal da acusação no processo do triplex”.

O “showzinho da defesa” ocorreu, de acordo com o Intercept, em 10 de maio de 2017, quando Moro estava à frente do processo contra o petista no caso do “apartamento triplex do Guarujá”.

Últimas notícias