Bolsonaro diz que há “campanha fabricada” contra soberania da Amazônia

Presidente tem sofrido críticas de representantes de outros países pela falta de políticas públicas de preservação do meio ambiente

JP Rodrigues/MetrópolesJP Rodrigues/Metrópoles

atualizado 24/08/2019 11:57

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) compartilhou nas redes sociais neste sábado (24/08/2019) um vídeo de uma entrevista do general Villas Boas, ex-comandante do Exército, em que critica interesse de países na Amazônia. “Dói na alma ver brasileiros não enxergando a campanha fabricada contra a nossa soberania na região”, disse o chefe do Executivo.

No vídeo, o general conta sobre uma operação na Terra Indígena Yanomami em que foi identificada a presença do rei da Noruega, possível após um acordo sigiloso que teria sido feito entre os ministérios da Justiça e das Relações Exteriores e a Fundação Nacional do Índio (Funai). O ex-comandante, no entanto, não dá mais explicações sobre a situação.

“Há um déficit de soberania, é assim que tem que interpretar as coisas”, aponta Villas Boas. “Nenhum país europeu tem autoridade para querer nos ensinar como tratar do nosso meio ambiente”, completou.

Os incêndios que ocorrem há mais de duas semanas na Floresta Amazônica e as recentes falas de Bolsonaro colocaram o país no centro de uma crise diplomática. O presidente da França, Emmanuel Macron, direcionou duras críticas ao mandatário brasileiro e se disse preocupado com a situação no Brasil.

Nesta semana, o secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU)António Guterres, declarou no Twitter estar profundamente preocupado com os incêndios na Floresta Amazônica. A presidente da Assembleia Geral da ONU, María Fernanda Espinosa, também se colocou sensível ao tema.

Últimas notícias