“Apoio será fundamental à minha recuperação”, diz Bolsonaro no Twitter

Presidente reassumiu as funções da Presidência da República e segue em tratamento no quarto do hospital Albert Einstein, em São Paulo

ReproduçãoReprodução

atualizado 30/01/2019 16:11

Enviada especial a São Paulo – O presidente Jair Bolsonaro (PSL) publicou uma mensagem em sua conta no Twitter, no início da tarde desta quarta-feira (30/1), para comunicar aos seguidores que reassumiu as funções da Presidência da República. Sobre seu estado de saúde, ele afirmou apenas que continua o tratamento e está realizando fisioterapia e exercícios.

Bolsonaro está se recuperando em um quarto privado dentro do hospital Albert Einstein, em São Paulo, segundo informou a sua assessoria de imprensa na manhã desta quarta-feira (30/1). O hospital ainda não emitiu o boletim médico diário.

Depois de passar por uma cirurgia para a retirada da bolsa de colostomia que estava usando, Bolsonaro agora reassume a Presidência da República, que ficou temporariamente nas mãos do vice, general Hamilton Mourão (PRTB). No quarto privativo, foi montado um escritório provisório onde ele poderá receber ministros e fazer despachos, mesmo internado em São Paulo, conforme informou o porta-voz do Planalto, general Otávio Rêgo Barros.

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI), chefiado pelo general Augusto Heleno, montou uma estrutura com computador, telefone, internet e impressora para que o presidente possa trabalhar enquanto se recupera da cirurgia. O local adaptado tem cerca de 30 m².

Está prevista para esta quinta-feira uma visita do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM). Na agenda do presidente, porém, não consta nenhum compromisso oficial.

Procedimento cirúrgico
O procedimento realizado nessa segunda-feira (28/1) foi comandado pelo médico gastroenterologista Antonio Luiz Macedo. Bolsonaro está internado desde sábado (27) e deve permanecer no hospital por mais 10 dias, até sua completa recuperação. Até terça-feira (29), o general Hamilton Mourão comandou o Palácio do Planalto como presidente em exercício.

Ataque
Esta foi a terceira vez que o presidente se submeteu a procedimento cirúrgico desde que levou uma facada na barriga, no dia 6 de setembro de 2018. Atingido no intestino, Jair Bolsonaro teve de usar bolsa de colostomia.

O atentado aconteceu durante agenda da campanha presidencial em Juiz de Fora (MG). Adélio Bispo, responsável pelo crime, foi preso minutos depois e está detido no presídio federal de segurança máxima de Campo Grande (MS).

Últimas notícias