Alcolumbre: “Discurso de Alvim foi acintoso, descabido e infeliz”

Presidente do Senado pediu, em nota, a exoneração do secretário especial da Cultura após vídeo polêmico

Roque de Sá/Agência SenadoRoque de Sá/Agência Senado

atualizado 17/01/2020 12:38

O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), disse nesta sexta-feira (17/01/2020) considerar “totalmente inadmissível” a paráfrase do secretário especial da Cultura, Roberto Alvim, à citação do ministro da Propaganda nazista, Joseph Goebbels.

“Peço seu afastamento imediato do cargo. É totalmente inadmissível, nos tempos atuais, termos representantes com esse tipo de pensamento”, afirmou Alcolumbre, que é judeu.

Nesta sexta, o Palácio do Planalto informou a líderes do Congresso que Alvim será desligado das funções. A Secretaria Especial de Cultura está ligada ao Ministério do Turismo, chefiado por Marcelo Álvaro Antônio.

Alcolumbre destacou, em nota, que o pronunciamento foi “acintoso, descabido e infeliz”. Ele pediu o afastamento imediato do secretário.

“E, pior ainda: que se valha do cargo que eventualmente ocupa para explicitar simpatia pela ideologia nazista e, absurdo dos absurdos, repita ideias do ministro da Informação e Propaganda de Adolf Hitler, que infligiu o maior flagelo à humanidade”, complementou.

Últimas notícias