Polícia Civil perde 2 delegados e agente para a Covid em 3 dias em GO

Dois delegados aposentados e um agente de polícia morreram vítimas da Covid-19 nesta semana em Goiás

atualizado 26/02/2021 21:55

delegados morrem covidReprodução/Polícia Civil de Goiás

Goiânia – Os delegados aposentados da Polícia Civil de Goiás (PC-GO) Elias Bernardes Milagre e José Carlos Bezerra da Silva morreram vítimas da Covid-19, com um intervalo de um dia. Ambos estavam internados em hospitais de Goiânia para o tratamento da doença, mas não resistiram às complicações. Um agente também morreu em decorrência da doença.

Elias Bernardes morreu na última quinta-feira (25/2). Ele tinha 76 anos. Segundo informações da Polícia Civil, o delegado aposentado já não estava mais com o coronavírus, no entanto, não resistiu às sequelas da doença.

Aos 70 anos, José Carlos faleceu na quarta-feira (24/2). Segundo a corporação, ele trabalhou em diversas unidades da Polícia Civil e estava aposentado desde 2015.

Nesta sexta-feira (26/2), o agente de polícia especial Roberto Marcos Naves, também morreu em decorrência da doença. Ele tinha 50 anos e estava internado em um hospital particular da capital goiana desde o início do mês de janeiro. Ele era lotado na Escola Superior da Polícia Civil.

Segundo a PC-GO, o agente estava internado desde o mês de janeiro

Por meio de nota, a Polícia Civil lamentou as mortes e prestou condolências. “Neste momento de dor e sofrimento, pedimos a Deus que conforte familiares e amigos”, diz a nota.

Gravidade

De acordo com a Prefeitura de Goiânia, nas últimas 24h foram registrados 1000 casos de Covid-19 na capital goiana. O número de casos e de óbitos na cidade e na região metropolitana assusta os gestores, que, em decisão conjunta devem anunciar um novo lockdown a partir de segunda-feira (01/2).

Veja o boletim epidemiológico desta sexta-feira (26/2):

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz, ao lado do governador Ronaldo Caiado e do prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, anunciou no fim da tarde desta sexta-feira (26/2), no Paço Municipal, que as atividades não essenciais serão fechadas na região metropolitana, com reavaliação a cada sete dias.

Técnicos da saúde da capital e das prefeituras da Região Metropolitana ainda vão trabalhar para ajustar os termos do fechamento, já que a decisão atingirá os demais municípios. O anúncio oficial de um decreto conjunto deve ser feito neste sábado (27/2).

Últimas notícias