Avanço da Covid leva a fechamento da Câmara de Vereadores de Goiânia

Medida vale pelos próximos oito dias, para desinfecção do prédio do Legislativo. Quatro parentes de vereadores morreram nos últimos dias

atualizado 24/02/2021 12:18

Plenário da Câmara de Vereadores de GoiâniaDivulgação/Câmara de Goiânia

Goiânia – O alerta provocado pelo aumento de casos de Covid-19 em Goiás pressionou o presidente da Câmara de Goiânia, vereador Romário Policarpo (Patriota), a suspender todas as atividades legislativas e administrativas na Casa pelos próximos oito dias, para desinfecção do prédio. A medida foi anunciada nesta quarta-feira (24/2).

As atividades serão retomadas somente no mês que vem, na sexta-feira (5/3), em meio expediente e com quadro de pessoal reduzido. O plenário retoma as sessões ordinárias no dia 9 de março – presenciais, com possibilidade de participação remota dos vereadores. As unidades administrativas funcionarão com 30% da capacidade de ocupação (das 7 horas às 13 horas), e os gabinetes, com 50%.

A ordem segue recomendação do Serviço Especializado em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) da câmara municipal, que, até semana passada, havia identificado 75 casos de coronavírus confirmados entre 1,1 mil servidores e 130 jovens aprendizes. A Prefeitura de Goiânia também endureceu medidas para conter o avanço da pandemia.

Anunciada durante sessão em plenário, a suspensão das atividades será publicada em Portaria do Legislativo, ainda nesta quarta-feira, no Diário Oficial do Município (DOM).

Determinação anterior

A medida é mais uma tentativa de conter a disseminação do coronavírus na capital. Na terça-feira (16/2), a Câmara Municipal de Goiânia já havia endurecido as regras de circulação de pessoas no local, conforme antecipou o Metrópoles.

A decisão foi anunciada em plenário, um dia depois de o Hospital de Campanha de Goiânia (HCamp) atingir pela primeira vez 100% de ocupação dos leitos de UTI para Covid-19.

0

Na semana passada, foi determinado o fechamento de galerias para visitantes e tribunas destinadas a assessores parlamentares e à imprensa, por tempo indeterminado. O plenário continua restrito a vereadores.

A medida ocorreu após morte de familiares de vereadores, um deles no último sábado (13/2) e dois deles três dias antes, em meio ao agravamento da pandemia na capital. O pai de outro vereador também foi vitimado pela doença.

Casos na capital e no Estado

De acordo com Informe Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia, até as 11h30 desta quarta-feira, a capital já havia registrou 109.497 casos confirmados, 2.594 mortes, 8.293 internações — 3.699 delas em UTI — e 106.090 recuperações.

O estado de Goiás já contabilizou 8.362 mortes por causa de complicações da Covid-19, entre os 384.124 casos confirmados. A atualização dos números foi feita no painel on-line, criado e atualizado em tempo real pela Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO).

Últimas notícias