Ipea: 2,1% dos municípios concentram 50% dos assassinatos no Brasil

Atlas da Violência mostra que Altamira, no Pará, é a segunda cidade com mais de 100 mil habitantes mais violenta do país

Reproduçaāo/SusipeReproduçaāo/Susipe

atualizado 05/08/2019 19:31

Apenas 120 municípios, o equivalente a 2,1% do total de cidades brasileiras, concentram 50% de todos os assassinatos registrados no país. A constatação é do estudo Atlas da Violência – Retrato dos Municípios Brasileiros 2019, produzido pelo O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) em parceria com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública e divulgado nesta segunda-feira (05/08/2019).

“Em 2017, notamos que, enquanto 75% dos municípios concentravam 11,2% das mortes, 50% dos homicídios do país estavam concentrados em 2,1% dos municípios (ou 120 municípios)”, destaca trecho do estudo, que analisou 310 cidades com mais de 100 mil habitantes em 2017.

“Naturalmente, há de se considerar que, por serem maiores, os 120 municípios mais violentos, em termos do número absoluto de homicídios estimados, concentram uma parcela maior da população brasileira, o correspondente, em 2017, a 39,6% do número de habitantes no Brasil”, prossegue o Ipea.

Ipea/Atlas da violência

Regiões
Cidades das regiões Norte e Nordeste tiveram um crescimento considerável no número de mortes, revela o Atlas da Violência. A alta foi influenciada, segundo a entidade, pela guerra do narcotráfico, a rota do fluxo das drogas e o mercado ilícito de madeira e mogno nas zonas rurais.

A média de taxa de homicídios entre os estados brasileiros cresceu de 30 para 41 por 100 mil habitantes de 2007 para 2017. A pesquisa revela que, mais do que 65.602 óbitos em 2017, divulgado no início deste ano, tivemos 72.843 homicídios no país se considerarmos aqueles considerados ocultos.

O estudo identifica ainda uma heterogeneidade na prevalência da violência letal nos municípios e revela que há diferenças enormes entre as condições de desenvolvimento humano nos municípios mais e menos violentos.

O município mais violento do Brasil com mais de 100 mil habitantes é Maracanaú, no Ceará. Em segundo lugar está Altamira, no Pará, onde 62 presidiários foram assassinados durante a semana passada. Em seguida, vem São Gonçalo do Amarante, no Rio Grande do Norte. Dos 20 mais violentos, 18 estão no Norte e Nordeste do país.

Brasília registrou uma taxa estimada de homicídios abaixo da média nacional, sendo que é a terceira capital com menos mortes no Brasil, atrás apenas de São Paulo (SP) e Campo Grande (MS). De 2007 em diante, a capital apresentou uma elevação, mas foi a partir de 2012 que o número começou a cair. Assim, nos 10 anos analisados, houve uma queda de 30,4% na taxa estimada de homicídios. A média de mortes no Distrito Federal é de 20,5 a cada 100 mil habitantes.

De acordo com o coordenador do estudo, o pesquisador Daniel Cerqueira, os municípios mais violentos têm 15 vezes mais homicídios relativamente que os menos violentos. “Em termos proporcionais, a diferença entre os municípios mais e menos violentes corresponde à diferença entre taxas do Brasil e da Europa”, compara.

Últimas notícias