Após fuga, fronteira com Paraguai está aberta, mas com bloqueios

Autoridades paraguaias e brasileiras buscam 76 integrantes do PCC que fugiram de prisão no país vizinho

ReproduçãoReprodução

atualizado 19/01/2020 21:27

O Ministério da Justiça e Segurança Pública do Brasil reforçou a vigilância na fronteira para fazer bloqueios em estradas que ligam o país ao Paraguai pelo Mato Grosso do Sul. A preocupação é evitar a fuga para o país de parte dos 76 integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC) que escaparam do Presídio de Pedro Juan Caballero.

O órgão chegou a informar que havia determinado o fechamento da fronteira entre os dois países, mas se corrigiu na noite deste domingo (19/01/2020), alegando que apenas fez bloqueios nas estradas, mas não impediu o trânsito de brasileiros e paraguaios.

Até agora, nenhum dos foragidos foi recapturado, segundo informações dos dois países. As autoridades paraguaias divulgaram os nomes dos fugitivos, incluindo um grupo de aliados de “Minotauro”, que está preso em Brasília.

Desde o início da noite deste domingo, um perfil no Twitter do Ministério Público do Paraguai está divulgado fotos dos presos que fugiram, sendo 35 paraguaios e os demais de nacionalidade brasileira. Eles foram presos ao longo dos últimos anos no contexto de uma guerra pelo tráfico internacional de drogas usando a fronteira na região da cidade sul-mato-grossense de Ponta Porã. Veja:

 

Últimas notícias