Piloto filmado agredindo namorada em Goiás é preso

Defesa de Luciana Sinzimbra afirmou que Victor Junqueira desrespeitou ordens judiciais e estava rondando a casa da vítima

atualizado 17/06/2019 16:15

Reprodução

O piloto Victor Augusto do Amaral Junqueira, 24 anos, que foi filmado agredindo a advogada e então namorada, Luciana Sinzimbra, 26, no fim do ano passado em Goiânia, se entregou na tarde desta segunda-feira (17/06/2019) à polícia e foi preso.

O agressor, filho de um ex-prefeito de Anápolis, teve a prisão preventiva decretada pelo 4º Juizado de Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Capital e se apresentou espontaneamente ao Grupo de Capturas e Apoio Operacional (Caop) da 3ª Delegacia Regional da Polícia Civil de Anápolis.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Bill Guerra Mochilink (@bill.guerra) em


Na decisão, a juíza argumentou que houve descumprimento, por parte de Victor, de medidas protetivas em favor da vítima. No intervalo de um mês, ele teria cometido 12 violações de área de exclusão e duas de fim de bateria da tornozeleira eletrônica.

De acordo com a magistrada, Victor, mesmo monitorado, violou a área de proibição de aproximação. Ele foi conduzido à Unidade Prisional de Anápolis, onde se encontra à disposição do Judiciário.

Defesa
O pedido de detenção foi feito pela defesa de Luciana no início do mês passado. “No dia 4 [de maio], ele ficou dando voltas na frente da minha casa, em Anápolis. Amigos disseram que ele tinha saído de um bar naquela madrugada e foi em direção à minha residência, que fica no lado oposto da [casa] dele”, disse a vítima.

A advogada contou ainda que o aparelho que ela tem para detectar a aproximação de Victor apitou várias vezes, o que indicaria que ele não estava passando pelo local ao acaso. “A polícia me ligou para saber como eu estava e para alertar que ele estava próximo à minha casa, orientando que eu registrasse um boletim de ocorrência”, completou.

O caso
A advogada Luciana Sinzimbra foi agredida pelo seu ex-namorado no dia 14 de dezembro de 2018. Ela prestou queixa na polícia e conseguiu, na sequência, que a Justiça impusesse medidas restritivas ao piloto Victor Junqueira. Ele ficou impedido de fazer contato ou chegar perto dela.

No dia 24 do mesmo mês, porém, um amigo de Luciana vazou um vídeo da agressão nas redes sociais sem o consentimento da advogada. As cenas brutais viralizaram e Luciana decidiu sair do país até que a situação se acalmasse.

Em conversa com o Metrópoles, a advogada afirmou que a agressão durou uma hora e meia, apesar de o vídeo ter menor duração.

Veja entrevista de Luciana Sinzimbra ao Metrópoles:

Últimas notícias