Petrobras convoca assembleia para analisar indicação de Silva e Luna

O general foi designado pelo presidente Jair Bolsonaro para substituir Roberto Castello Branco. A escolha causou polêmica

atualizado 23/02/2021 20:45

Marcelo Camargo/Agência Brasil

A Petrobras convocou nesta terça-feira (23/2) uma Assembleia Geral Extraordinária (AGE) para analisar o nome de Joaquim Silva e Luna, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para comandar a estatal no lugar de Roberto Castello Branco.

Em comunicado, a companhia informou que a AGE vai ser realizada antes da Assembleia Geral Ordinária (AGO) deste ano. A data da AGE será definida pelo presidente do Conselho de Administração da Petrobras, Eduardo Bacellar Leal Ferreira.

Além da saída de Castello Branco, serão substituídos sete integrantes do Conselho de Administração eleitos na AGO de 22 de julho do ano passado, segundo a estatal. São eles: Eduardo Bacellar Leal Ferreira, Ruy Flacks Schneider, João Cox Neto, Paulo Cesar de Sousa e Silva, Nivio Ziviani, Omar Carneiro de Cunha Sobrinho, Leonardo Pietro Antonnel.

Silva Luna foi indicado na sexta-feira (19/2) pelo presidente Jair Bolsonaro para assumir o comando da estatal. A interferência de Bolsonaro na estatal provocou um forte abalo nas ações da companhia. Na segunda-feira (22/2), a Petrobras perdeu R$ 75 bilhões em valor de mercado.

No comunicado, a petroleira também destacou que o Conselho de Administração “continuará a zelar com rigor pelos padrões de governança da Petrobras, inclusive no que diz respeito às políticas de preços de produtos da companhia. Os membros da Diretoria Executiva têm mandato vigente até o dia 20 de março de 2021 e contam com o apoio do Conselho”.

Últimas notícias