“Pesadelo”, diz família de idosa que pegou Covid-19 em cruzeiro

Aos 82 anos, paulista foi infectada em um cruzeiro que rodou o Brasil. Ela está internada na UTI em estado grave

atualizado 29/03/2020 18:34

O que era para ser uma viagem divertida acabou se transformando em pesadelo. A família da aposentada Georgina Silva Marinho, de 66 anos, viajou em um cruzeiro pelo Brasil, com saída do Porto de Santos, durante sete dias. No navio, porém, foram confirmados pelo menos três casos de Covid-19. Um deles é a mãe de Georgina, a pensionista Leilza Almeida Silva, de 82 anos, internada em estado grave em uma UTI em São Paulo.

Além dela, 35 tripulantes estão com suspeita de ter contraído a infecção. “Com os sintomas iniciais, nunca pensamos que seria coronavírus. Quando minha mãe, de 82 anos, recebeu o diagnóstico e foi para a UTI, ficamos muito assustados”, contou a aposentada ao site G1. A viagem teve início no dia 8 de março, com retorno no dia 14.

Ao chegar, Leilza sentiu febre e falta de ar. Com diagnóstico positivo, foi internada na Santa Casa de Santos.

“Quando embarcamos, ainda não falavam em pandemia. O coronavírus estava pela China e em alguns outros países, mas nunca imaginamos que poderia chegar até nós. Essa viagem programamos desde o ano passado. Minha mãe sempre gostou muito de viajar de navio, então quase todo ano ela vai”, recorda Georgina Silva.

A embarcação

O navio no qual a família estava, Costa Fascinosa, foi inspeccionado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) assim que os primeiros casos surgiram.

A embarcação atracou em Santos neste sábado (28/03) e 757 tripulantes ainda estão a bordo, em quarentena. Em nota à imprensa, a empresa alegou que tem seguido todos os protocolos de segurança e colaborado com os agentes de saúde pública.

Últimas notícias