Perícia no barco em que estavam Dom e Bruno começará nesta 5ª

Uma equipe de peritos de Brasília está a caminho do Amazonas para realizar a investigação. O local dos trabalhos ainda não foi divulgado

atualizado 21/06/2022 11:51

PF encontra lancha em que Dom e Bruno viajavam antes de morrerPolicia Federal

A Polícia Civil do Amazonas anunciou que a perícia no barco em que estavam o jornalista inglês Dom Phillips e o indigenista Bruno Araújo Pereira começará na quinta-feira (23/6).

A embarcação, que foi encontrada no rio Itacoaí no domingo (19/6), foi retirada do porto de Atalaia do Norte na segunda-feira (20/6).

A equipe de investigação levou a embarcação para um galpão. A polícia montou esquema de segurança para armazenar a lancha no novo local.

Segundo a Polícia Civil, a lancha deverá passar por um processo de reconhecimento por integrantes da União dos Povos Indígenas do Vale do Javari (Univaja), e posteriormente será avaliada em perícia técnica.

Peritos de Brasília estão a caminho do Amazonas para realizar a análise da lancha. O local da investigação ainda não foi divulgado.

Caso Dom e Bruno

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

O desaparecimento e as mortes de Dom e Bruno, no Amazonas, desencadearam uma série de reações de todos os níveis. As vítimas sumiram em 5 de junho, durante deslocamento.

De acordo com informações da corporação, oito pessoas estão sendo investigadas. Três delas foram presas: Amarildo da Costa de Oliveira, conhecido como “Pelado”; Oseney da Costa de Oliveira, o Dos Santos; e Jeferson da Silva Lima, conhecido como Pelado da Dinha.

A Polícia Federal apura o que, de fato, motivou o crime. Pelado participou dos trabalhos de reconstituição do caso.

O Instituto Nacional de Criminalística realiza exames periciais no sangue encontrado na lancha de Pelado e nos restos mortais localizados na região em que ocorreu o desaparecimento.

Na tarde de sexta-feira (17/6), os resultados da análise confirmaram que parte dos materiais humanos resgatados do local apontado por Pelado são de Dom Phillips e de Bruno Pereira.

Receba notícias do Metrópoles no seu Telegram e fique por dentro de tudo! Basta acessar o canal: https://t.me/metropolesurgente.

Mais lidas
Últimas notícias