“Perdi minha neta num tiroteio bárbaro”, desabafa avó de Kathlen Romeu

Vítima de 24 anos foi atingida por uma bala perdida no Rio de Janeiro; a jovem estava grávida de 14 semanas

atualizado 09/06/2021 10:20

Kathlen Romeu grávida tiroteiro Rio (3)Reprodução

São Paulo – Sayonara Fátima de Oliveira, avó Kathlen Romeu, de 24 anos, vítima de uma bala perdida, nessa terça (8/6), no Rio de Janeiro, lamentou a violência urbana e a morte da neta.

“Eu não queria ter perdido minha neta e perdi desse jeito estúpido. Eu perdi minha neta num tiroteio bárbaro. Foi tudo muito de repente. A minha neta caiu, começou muito tiro. Me joguei para proteger ela. Eu só vi um furo no braço dela e gritei para me ajudarem. Perdi minha neta e meu bisneto”, disse.

Kathlen estava grávida de 14 semana e já tinha escolhido o nome da criança: Maya ou Zyon. Ela postava nas redes sociais sobre o amor já pelo bebê. “Neném, já me sinto pronta para te receber, te amar, cuidar. Deus nos abençoe”, disse. O bebê também não resistiu.

Kathlen era design de interiores e carregava consigo sonhos e planos para a vida ao lado do namorado e pai da criança, o tatuador e designer gráfico, Marcelo Ramos. Ele fez uma homenagem à mulher e ao bebê em sua rede social.

“Nunca será esquecida, meu amor. Você e a Maya/Zayon sempre irão morar dentro de mim, estou completamente sem chão, às vezes é difícil entender a vontade de Deus, mas sei que você está melhor que nós. Aqui só vão ficar saudades e as lembranças de você, a pessoa mais radiante e animada que eu conheci na minha vida, vou vencer por você. Que Deus me dê força”, disse Marcelo.

Cheia de sonhos

Ao G1, a atleta e amiga de Kathlen Isabela Ramona contou que a gestante estava muito feliz com a gravidez e cheia de planos.

“A Kath estava muito feliz. Ela e o Marcelo estavam muito felizes, fazendo vários planos e comprando a casa deles. Ela tinha acabado de se formar na faculdade. Interromperam a vida dela quando ela estava no ápice”, lamentou Isabela.

Kathlen foi atingida por uma bala perdida durante operação da Polícia Militar na comunidade do Lins de Vasconcelos, zona norte do Rio. Ela estava com a avó Sayonara Fátima de Oliveira na hora em que foi baleada.

Últimas notícias