Ricardo Salles: “Solução para salvar a Amazônia é monetizá-la”

Ministro concedeu entrevista a jornal britânico Financial Times nesta sexta-feira (23/08/2019)

Marcelo Camargo/Agência Brasil

atualizado 23/08/2019 14:00

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou nesta sexta-feira (23/08/2019) que a solução para barrar a alta no desmatamento da Amazônia é “monetizá-la”, abrindo áreas, por exemplo, para o desenvolvimento comercial. A declaração foi dada em meio à deterioração de uma série de indicadores da região, como aumento de queimadas e derrubadas na floresta, que já tomaram proporções internacionais.

“O fato é que leis e regulamentos que foram promulgados e usados nos últimos 10 ou 20 anos foram muito restritivos para o desenvolvimento de áreas da Amazônia. É por isso que as pessoas vão para as atividades ilegais, para as atividades criminosas, porque não têm espaço para fazer algo dentro da lei”, disse o ministro em entrevista ao jornal britânico Financial Times.

“Queremos mostrar que, se os investimentos chegarem, e se distribuirmos esses investimentos para as pessoas que vivem lá, eles vão manter a floresta tropical, e não se envolver em mineração ilegal ou exploração madeireira”, acrescentou o ministro do Meio Ambiente.

Na noite dessa quinta-feira (22/08/2019), o presidente Jair Bolsonaro se reuniu com oito ministros para discutir medidas a serem feitas contra as queimadas na Amazônia. Na manhã desta sexta, o chefe do Executivo nacional sinalizou que vai assinar uma ação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) das Forças Armadas para combater incêndios. Disse, no entanto, que o problema é o dinheiro.

Últimas notícias