Macron acusa Bolsonaro de mentir e se opõe a acordo Mercosul-UE

Além do governo Francês, Irlanda e Reino Unido mostraram-se preocupados com aumentos de focos de incêndios

atualizado 23/08/2019 11:24

França, Irlanda e Reino Unido declararam preocupação com o aumento do desmatamento e do número de incêndios na Amazônia, ao longo do mandato do presidente Jair Bolsonaro (PSL). Em resposta, os países europeus ameaçam bloquear acordos econômicos. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

O governo francês disse nesta sexta-feira (23/08/2019) que Bolsonaro mentiu durante reunião do G20, ao assumir compromissos em defesa do meio ambiente. O encontro ocorreu em julho e o presidente Emmanuel Macron havia declarado preocupação. Agora, a França diz que a posição do mandatário brasileiro inviabiliza a ratificação do acordo comercial entre a União Europeia e o Mercosul.

A Irlanda afirmou que vai bloquear a implantação do pacto caso o governo brasileiro não atue para combater os incêndios na Amazônia. “Não há nenhuma chance de votarmos a favor se o Brasil não honrar seus compromissos ambientais”, escreveu o primeiro-ministro Leo Varadkar, em comunicado no fim da noite dessa quinta-feira (22/08/2019).

Reino Unido declarou-se “profundamente preocupado” com o aumento das queimadas e com o “impacto da perda trágica destes habitats preciosos”, de acordo com palavras de uma porta-voz.

O presidente sinalizou, nesta sexta-feira (23/08/2019), que vai assinar uma ação de Garantia da Lei e da Ordem (GLO) das Forças Armadas para combater incêndios na Amazônia. O problema, segundo ele, é a falta de recursos.

Últimas notícias