No Twitter, internautas programam #panelaço para discurso de Bolsonaro

Pronunciamento presidencial sobre as queimadas na Amazônia está previsto para a noite desta sexta-feira

JP Rodrigues/Metrópoles

atualizado 23/08/2019 20:15

A poucas horas do pronunciamento presidencial desta sexta-feira (23/08/2019), programado para ser transmitido em cadeia nacional de rádio e televisão, a hashtag #panelaço passou a ser a mais usada no Twitter e chegou ao topo dos Trending Topics na rede social. Os internautas prometem fazer o protesto em repúdio às medidas de Jair Bolsonaro diante das queimadas na Amazônia, que ganharam o noticiário no país e no mundo.

Até a última atualização desta reportagem, mais de 22 mil postagens convocam à manifestação durante a fala do presidente. A mesma forma de protesto foi bastante utilizada durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff, principalmente durante o julgamento do impeachment que tirou a petista do poder.

Diversos nomes já conhecidos por fazer oposição ao atual governo engrossam o coro contra Bolsonaro e convocam os seguidores a aderir ao movimento. O músico Marcelo D2, que frequentemente troca farpas com os filhos do presidente na web, questiona: “Quem ele vai culpar pelos incêndios? #panelaço”, escreveu o cantor.

Além dele, Marina Silva, fundadora do partido Rede Sustentabilidade, que cita Chico Mendes em seu tuíte, diz ser parte da “luta e da resistência da Amazônia”.

O objetivo do pronunciamento de Jair Bolsonaro é tentar controlar a narrativa sobre o episódio, que culpa sua gestão pelo desastre ambiental.

Após repercussão negativa sobre declarações polêmicas nas quais acusou organizações não governamentais (ONGs) de serem as principais suspeitas pelos incêndios criminosos na Amazônia, o presidente evitou falas de improviso e o contato direto com a imprensa na manhã desta sexta.

 

Últimas notícias