“Greenpeace só nos atrapalha”, ataca Bolsonaro na China

Presidente defendeu ministro do Meio Ambiente, que chamou a ONG ambiental de "ecoterrorista" por conta do protesto em frente ao Planalto

Isac Nóbrega/PRIsac Nóbrega/PR

atualizado 24/10/2019 22:55

Após o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, chamar o Greenpeace de “terrorista”, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), disse nesta sexta-feira (25/10/2019) em Pequim, na China, que a ONG não ajuda em nada: “Só nos atrapalha”.

“Para mim esse é um ato terrorista. O Greenpeace só nos atrapalha. O que ele [Ricardo Salles] falou, tenho que conversar com ele para entrar em detalhe, mas o Greenpeace só nos atrapalha”, destacou o presidente.

Nesta semana, enquanto Bolsonaro viaja pela Ásia, a organização realizou um protesto em frente ao Palácio do Planalto contra a política ambiental do governo e a maneira com que Salles e a administração Bolsonaro têm lidado com o derramamento de óleo nas praias do Nordeste.

Depois disso, Salles sugeriu, pelo Twitter, que o Greenpeace possa ter ligação com o ocorrido. O post é acompanhado por uma imagem do navio da organização, o Esperanza.

“Tem mas coincidências na vida né… Parece que o navio do #greenpixe estava justamente navegando em águas internacionais, em frente ao litoral brasileiro bem na época do derramamento de óleo venezuelano…”, escreveu ele, com a hashtag que ironiza a ONG.

Questionado se ele também acreditava que houvesse uma ligação entre o Greenpeace e o vazamento de óleo no mar, Bolsonaro disse que “não entraria nesses detalhes”. “Ato terrorista é tocar fogo em ônibus, jogar óleo no mar. [O derramamento] pode ter sido acidente, mas, se foi proposital, isso é terrorismo”.

Segundo Bolsonaro, o Brasil ainda é uma “colcha de retalhos de problemas” e a questão ambientalista também “tem problemas”. “Se não temos um ministro que encare as licenças ambientais sem demagogia e sem estar ouvindo ONGs internacionais, é uma prova que queremos fazer muita coisa que ajude no desenvolvimento”, disse o presidente, em defesa de Salles.

O presidente da República falou com a imprensa na manhã desta sexta, após tomar café da manhã no hotel St Regis, onde está hospedado em Pequim desde quinta-feira (24/10/2019). No sábado (26/10/2019), ele deixa a China rumo aos Emirados Árabes.

Últimas notícias