Maranhão inicia vacinação de pessoas com 29 anos ou mais nesta sexta

Imunização começa na sexta-feira (11/6) em uma espécie de festa junina, o "Arraial da Vacinação". Evento terá 41 horas de duração

atualizado 10/06/2021 15:14

Início da vacinação para pessoas de 59 anos no Parque da CidadeArthur Menescal/Especial Metrópoles

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), anunciou a vacinação de pessoas com 29 anos ou mais contra a Covid-19 em São Luís, capital do estado. A imunização começa na sexta-feira (11/6) em uma espécie de festa junina, o “Arraial da Vacinação”.

O evento terá duração de 41 horas seguidas, com fim previsto para as 12h de domingo (13/6). A vacinação ocorrerá no formato drive-thru, no estacionamento do shopping Pátio Norte.

“No Pátio Norte é só chegar e vacinar. Ainda ouve as músicas das nossas festas juninas e ganha mingau de milho. Quarenta e uma horas consecutivas de vacinação. Público 29 anos ou mais”, informou o gestor.

Além disso, Dino anunciou que o município de Alcântara (MA) iniciará a vacinação do público de 18 anos ou mais na sexta-feira (11/6).

Ampliação de público

Em maio deste ano, o Ministério da Saúde permitiu que estados e municípios ampliassem a vacinação para a população geral de 18 a 59 anos, por ordem decrescente de idade. A aplicação de imunizantes para grupos prioritários, entretanto, deve ser mantida.

A decisão foi tomada na noite do dia 27/5, durante reunião da Comissão Intergestores Tripartite (CIT). A CIT conta com a participação de representantes do Ministério da Saúde, do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretários Municipais de Saúde (Conasems).

0

A CIT relatou que alguns municípios têm enfrentado baixa demanda de vacinação de grupos prioritários. Por isso, os gestores decidiram que essas cidades poderão vacinar a população geral, por ordem decrescente de idade, mas devem garantir que a imunização de grupos de risco não seja afetada. A medida também deverá observar o estoque de vacinas disponíveis e previstos.

“Esse grupo poderá começar a ser imunizado, de maneira escalonada e por faixas etárias decrescentes, desde que a vacinação dos grupos prioritários restantes seja mantida e cumprida, de acordo com a ordem estabelecida pelo PNI”, informou a pasta.

Últimas notícias