Mão Santa libera comércio, mas proíbe aglomerações

Hoje prefeito de Parnaíba (PI), primeiro governador cassado por corrupção no país é aliado do presidente Jair Bolsonaro

atualizado 26/03/2020 23:43

Conhecido personagem da política brasileira, o prefeito de Parnaíba (PI), Francisco de Assis de Moraes Souza, o Mão Santa, baixou decreto para liberar as atividades econômicas no município. Apesar da flexibilização das restrições, algumas regras foram fixadas para limitar o contato social.

Médico de formação, Mão Santa ressalvou no decreto que as pessoas devem adotar “os meios preventivos necessários para evitar o contágio pelo coronavírus”, principalmente, “a aglomeração”. Aos dirigentes de estabelecimentos, foi exigido que façam escalas de trabalho e organizem os espaços de trabalho como forma de conter a Covid-19.

Mão Santa governou o Piauí (1995-2001) e teve um mandato de senador (2003-2011). Excêntrico e verborrágico, fazia longos e agressivos discursos no plenário do Senado. No segundo mandato de governador, foi cassado, em 2001, por abuso de poder econômico na campanha de reeleição, em 1998. Aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), ajudou a organizar a manifestação a favor do governo no dia 15 de março. Depois, foi recebido por Bolsonaro no Planalto.

Últimas notícias