Manuela D’Ávila diz que “violência sexual” na Record precisa ser investigada

A política afirma que "são gravíssimas as imagens que circulam" sobre o episódio envolvendo Nego do Borel, no reality A Fazenda 13

atualizado 25/09/2021 13:18

Manuela D’ÁvilaReprodução/Facebook

A ex-deputada federal Manuela D’Ávila (PSol) se manifestou, neste sábado (25/9), sobre o episódio envolvendo o funkeiro Nego do Borel e a modelo Dayane Mello, no reality A Fazenda 13, da TV Record. Segundo Manuela, a polícia precisa “investigar imediatamente” possível crime de violência sexual.

“São gravíssimas as imagens que circulam sobre a violência sexual num reality show da TV Record. A polícia deve investigar imediatamente”, escreveu Manuela em um post no Twitter.


A tag “Estupro na Record” figura em primeiro lugar nos assuntos mais comentados do Twitter. Internautas apontam que Nego do Borel supostamente teria se aproveitado da embriaguez de Dayane Mello, após a festa que rolou na noite da última sexta-feira (24/5).

Em um vídeo que circula nas redes sociais, os participantes aparecem dormindo na madrugada, exceto Nego, que deitado na mesma cama de Dayane bem no ponto cego da câmera, supostamente estaria gemendo.

Os comentários nas redes sociais acusam o cantor de ter estuprado a modelo por ter tocado nela sem seu consentimento, uma vez que a moça estava claramente embriagada a ponto de sequer conseguir trocar sua roupa pra ir dormir.

Em vídeos, é possível ouvir a modelo pedindo para Borel parar, porém, o cantor teria continuado a insistir em ter uma relação sexual com a peoa. O tema gerou revolta entre os fãs do programa da Record TV.

0

Últimas notícias