Mais 500 mil doses da vacina Coronavac chegam ao Instituto Butantan

A expectativa é que até o fim do mês São Paulo tenha 10,8 milhões de unidades do imunizante

atualizado 28/12/2020 12:52

O Governador João Doria acompanha nesta sexta-feira (18) a chegada em São Paulo no aeroporto de Guarulhos, da terceira remessa da vacina Coronavac, desta vez num lote de 2 milhões de doses, enviados pela farmacêutica chinesa Sinovac Life ScienceFábio Vieira/Metrópoles

São Paulo – Chegou a São Paulo nesta segunda-feira (28/12) o quinto lote de doses da vacina Coronavac, com 500 mil unidades. O imunizante, feito pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, veio da China.

A expectativa é que mais 1,5 milhão de unidades do imunizante desembarque no país na próxima quarta-feira (30) e o instituto alcance a marca de 10,8 milhões de doses até o fim do mês.

As cargas têm chegado desde novembro, sejam com as doses prontas ou com insumos para produção da vacina.

No dia 24, por exemplo, chegaram 2,1 milhões de doses. O maior carregamento até o momento também veio acompanhado de insumos para produzir mais de 3 milhões de doses.

0

Apesar de o governo de São Paulo ter anunciado o início da vacinação em 25 de janeiro, o imunizante ainda não tem registro na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Na noite de quarta-feira (23/12), o Instituto Butantan anunciou que a Coronavac apresentou, na terceira fase de testes, eficácia acima dos níveis exigidos pela agência brasileira e pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

A Anvisa considera o mínimo de 50% de eficiência para que um imunizante contra o novo coronavírus seja autorizado para uso em território brasileiro.

 

Últimas notícias