Madalena Leite, 1ª vereadora travesti de Piracicaba, é assassinada

Corpo da ex-vereadora foi encontrado na sala de sua residência com sinais de violência na cabeça

atualizado 07/04/2021 14:18

A ex-vereadora Madalena LeiteReprodução

São Paulo – Madalena Leite, de 64 anos, foi encontrada morta por uma vizinha na noite de terça-feira (6/4) em Piracicaba (SP). Leite ficou conhecida por ser a primeira vereadora travesti eleita na cidade, em 2012, pelo PSDB.

Segundo a Polícia Militar, o corpo da ex-vereadora foi encontrado com sinais de violência na cabeça e estava no sofá da sala da residência.

De acordo com policias da Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic), a casa estava com o portão apenas encostado e não havia nenhuma câmera de segurança monitorando as imediações. Dentro da residência da líder comunitária, a polícia encontrou papéis jogados e um retrato de Madalena Leite, quando ainda era vereadora, todo quebrado.

0

A polícia diz ainda não ter suspeitos do crime, assim como ainda investiga a motivação do homicídio. O corpo foi encaminhado ao IML e está sendo velado nesta tarde no Cemitério da Vila Rezende.

A Prefeitura de Piracicaba publicou nota de pesar. “Figura emblemática em nossa cidade, tornou-se conhecida por sua personalidade marcante, sempre sorridente, de luta e perseverança. Características estas que a conduziram a ocupar uma cadeira na Câmara de Vereadores de Piracicaba (2013-2016), cargo que ocupou com profissionalismo, espírito democrático e social.”

Últimas notícias