Toffoli manda Lava Jato entregar à PGR todos os dados de operações

Medida foi tomada após PGR relatar “resistência ao compartilhamento e à supervisão de informações” por parte dos procuradores da operação

atualizado 09/07/2020 17:55

Rafaela Felicciano/Metropoles

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli, determinou nesta quinta-feira (9/7) aos procuradores da operação Lava Jato que enviem à Procuradoria-Geral da República (PGR) todos os dados de investigações já colhidos.

A decisão vale para as forças-tarefas de Curitiba, do Rio de Janeiro e de São Paulo. A medida representa uma importante derrota para os investigadores na primeira instância.

As  informações foram antecipadas pela Folha de S.Paulo.

Toffoli atendeu pedido da PGR, que relatou ao Supremo que tem enfrentado “resistência ao compartilhamento e à supervisão de informações” dos procuradores da República.

A procuradoria-geral ainda relatou ao STF que há suspeita de a Lava Jato estar burlando a lei para investigar o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Davi Alcolumbre, que têm foro privilegiado e deveriam ter eventuais suspeitas submetidas à análise inicial da Corte Suprema.

Últimas notícias