STM gastou R$ 100 mil com viagem de ministros à Grécia nas férias

De acordo com a corte, magistrados suspenderam descanso temporariamente

Hugo Barreto/MetrópolesHugo Barreto/Metrópoles

atualizado 12/09/2019 14:03

O Superior Tribunal Militar (STM) gastou cerca de R$ 100 mil com a viagem de três ministros à Grécia durante férias coletivas em julho. Na ocasião, os magistrados participaram de um seminário de dois dias, em Atenas, capital do país. As informações são da Folha de S. Paulo.

O evento, promovido por uma entidade privada, foi realizado no Athens Plaza Hotel, com diárias de R$ 2.800 a R$ 10 mil, além de taxas. Cada um dos três ministros recebeu sete diárias de cerca de R$ 14 mil – segundo cotação média do euro no período.

O presidente do STM, almirante Marcus Vinícius Oliveira dos Santos viajou em 27 de junho e retornou em 16 de julho. As passagens do presidente custaram R$ 28,3 mil. Já as dos ministros Álvaro Luiz Pinto e Péricles Aurélio Lima de Queiroz custaram R$ 13,8 mil.

Em nota, o STM informou que, quando o evento coincide com período de férias coletivas dos magistrados, há a suspensão temporária das mesmas para os ministros. “O STM sempre arca com as despesas dos seus servidores quando em representação ou em serviço”, informou.

“Os afastamentos de ministros para participação em eventos representando oficialmente o STM, inclusive com o recebimento de diárias, depende de autorização do plenário da corte”, completou a corte.

Últimas notícias