*
 

Na exaustiva sessão iniciada às 14h05 de quarta-feira (4/4), os 11 integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF) avaliaram se concederiam ou não habeas corpus solicitado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

O objetivo da peça era evitar a iminente prisão do líder petista, condenado em segunda instância a 12 anos e 1 mês de cadeia, por corrupção e lavagem de dinheiro, no caso do triplex do Guarujá (SP).

Por 6 votos a 5, o plenário do STF decidiu recusar o habeas corpus, liberando caminho para a Justiça Federal determinar o início do cumprimento da pena, mesmo ainda havendo recursos da defesa de Lula pendentes de análise em instâncias superiores.

O placar foi desempatado na madrugada desta quinta (5), pela presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia. Ela precisou dar o Voto de Minerva, uma vez que se trata de matéria constitucional.

Confira como votou cada um dos togados da Suprema Corte brasileira.

 

 

 

COMENTE

STFjulgamento de lulaprisão após condenação em segunda instânciaHC de Lula
comunicar erro à redação

Leia mais: Justiça