Spoofing: advogado de hacker brasiliense deixa defesa do acusado

Thiago Eliezer, conhecido como Chiclete, foi identificado em denúncia como um dos líderes do grupo, ao lado de Walter Delgatti Neto

Reprodução/ FacebookReprodução/ Facebook

atualizado 21/01/2020 17:58

O advogado de Thiago Eliezer Martins Santos, alvo da Operação Spoofing por ser suspeito de participar de organização criminosa que invadiu o celular de autoridades, deixou a sua defesa. Thiago Vitor estava com Eliezer desde que ele foi preso, em setembro.

Conhecido como Chiclete, ele foi denunciado pelo Ministério Público Federal (MPF) nesta terça-feira (21/01/2020) como um dos líderes do grupo, ao lado de Walter Delgatti Neto.

Thiago Eliezer é morador do Distrito Federal. O Metrópoles revelou que, antes de começar a fazer trabalhos relacionados a computadores e programação, ele foi dono de um restaurante. Ele era morador de Taguatinga.

O advogado assumiu o caso em 19 de setembro do ano passado, quando foi deflagrada a segunda fase da Spoofing.

“Nós não fazemos mais parte da defesa técnica do Thiago Eliezer”, disse, em conversa com o Metrópoles.

O advogado não quis responder, contudo, quando deixou a defesa do suspeito.

Em conversa com a reportagem, no último dia 19 de dezembro, o advogado Thiago ainda respondia pela defesa do investigado.