*
 

A Procuradoria-Geral de Curitiba (PR) solicitou, na tarde desta sexta-feira (13/4), a transferência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) da sede da Superintendência da Polícia Federal da capital paranaense. O documento enviado à 12ª Vara Federal da cidade pede que o petista seja encaminhado a “local seguro e adequado às circunstâncias do caso, restabelecendo-se a ordem, o direito de ir e vir e a segurança da população”.

No pedido, a procuradoria alega que a permanência do político no local vem “causando muitos transtornos aos moradores, trânsito e comércio da região”. “Os manifestantes contrários à prisão do ex-presidente Lula iniciaram a montagem de acampamento nas imediações da sede da Polícia Federal, apesar de o município ter destinado a área do Parque Atuba para a permanência dos mesmos”, justifica o requerimento.

“É cediço que a sede da Polícia Federal fica em um bairro residencial, contando com diversas casas de moradores que há anos ali residem, sendo ainda de conhecimento notório a sede da Polícia Federal não possuir estrutura para custodiar um ex-presidente da República”, afirma o documento, assinado pela procuradora-geral de Curitiba, Vanessa Volpi Bellagard Palácios (veja a íntegra abaixo).

PG Curitiba – Transferência Lula by Metropoles on Scribd

 

Questionada, a Procuradoria-Geral de Curitiba ainda não se posicionou sobre a solicitação. Na quarta-feira (11), o Sindicato dos Delegados de Polícia Federal do Paraná já havia pedido à Superintendência da PF no estado a “transferência imediata” de Lula para um local “que possa oferecer condições de segurança” e “não traga os transtornos e riscos” à população e aos funcionários da corporação.

Segundo a entidade de classe, desde a chegada do petista à capital paranaense, a presença de “centenas de pessoas ligadas a movimentos sociais e outras facções” acampadas próximo ao prédio causa graves inconvenientes e atrasos nos atendimentos e nas ações policiais.