MPRJ abre inquérito para apurar suspeita de nepotismo por Crivella

Filho do prefeito estaria auxiliando na escolha de secretário de cultura, inclusive entrevistando candidatos ao cargo

Pedro França/Agência SenadoPedro França/Agência Senado

atualizado 23/12/2018 19:56

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) instaurou inquérito civil para apurar possíveis atos de improbidade administrativa cometidos pelo prefeito Marcelo Crivella. O atual prefeito do Rio de Janeiro teria permitido que seu filho, Marcelo Hodge Crivella, atuasse como gerente de recursos humanos extra-oficial do Executivo municipal, interferindo na escolha do próximo secretário de Cultura do Estado: Marcelo Hodge Crivella teria, inclusive, participado de entrevistas a candidatos ao cargo. A informação é do jornal O Globo.

Segundo a reportagem, se conformada a atuação irregular do filho do prefeito, Crivella pode ser enquadrado por improbidade administrativa, pois, para o MPRJ, a atitude de Marcelo viola o princípio da moralidade administrativa, descrita na Súmula Vinculante nº 13 do Supremo Tribunal Federal (STF).

Esta não é a primeira vez que pai e filho se envolvem em uma polêmica como essa. O jornal lembra que, no início de 2017, Crivella nomeou o filho como secretário da Casa Civil do Município do Rio de Janeiro, o que resultou em três reclamações ao STF.

Em 8 de fevereiro daquele ano, o ministro relator no STF, Marco Aurélio Mello, determinou o afastamento de Marcelo Hodge Crivella do cargo de secretário. Contudo, a notícia de que havia sido nomeada outra pessoa, desta vez sem vínculo com o prefeito, para ocupar em definitivo a pasta levou Mello a declarar, maio de 2018, o prejuízo do pedido inicial.

Outro lado
Em nota ao O Globo, a prefeitura do Rio afirmou que recebeu com surpresa a informação pela imprensa da abertura de apuração sobre o caso pelo MPRJ.

“Tal motivação se deu a partir de uma nota infundada publicada por um colunista do jornal O Globo. No dia da publicação, inclusive, Marcelo Hodge Crivella Filho se encontrava nos Estados Unidos. E cabe ressaltar que ele não exerce nenhum tipo de atividade nos quadros da prefeitura do Rio. Ainda assim, o município se coloca à disposição para eventuais esclarecimentos”, diz o texto.

Últimas notícias