Ministro Marco Aurélio Mello desiste de antecipar aposentadoria do STF

Prestes a completar 75 anos, idade limite para o cargo, ministro pretende adiantar os processos que seguirão para o seu sucessor

atualizado 18/06/2021 17:08

Ministro Marco Aurélio MelloSTF/DIVULGAÇÃO

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), desistiu de antecipar sua aposentadoria e deve permanecer no cargo até 12/7, quando completa 75 anos e é obrigado a se aposentar. Anteriormente, o decano havia pedido para sair uma semana antes.

Em um ofício enviado nesta sexta-feira (18/6), Marco Aurélio afirma que pretende ficar até “a undécima hora” para diminuir a quantidade de processos que serão herdados pelo seu sucessor. O próximo ministro deve ser indicado pelo presidente Jair Bolsonaro.

“Faço-a para, em livre manifestação, dedicar-me, até à undécima hora, ao Judiciário e, com isso, diminuir, ao máximo, o número de processos que ficarão, no Gabinete, esperando o sucessor. Assim, em vez de antecipar, aguardarei, em mais uma demonstração de apego ao ofício de servir, como julgar, aos semelhantes, a data-limite de permanência do cargo, a ocorrer em 12 de julho próximo, ao completar 75 anos de idade”, escreveu.

Mello foi indicado ao STF pelo ex-presidente Fernando Collor de Mello em 1990. Os dois são primos. A próxima indicação será a segunda de Bolsonaro, que já nomeou Kassio Nunes Marques para substituir o ex-ministro Celso de Mello, que também se aposentou.

Últimas notícias