Justiça Militar manda soltar oito PMs presos por espancar homem

Agressões ocorreram há um mês, em Jaçanã, Zona Norte de São Paulo. Cenas foram gravadas por uma testemunha

atualizado 13/07/2020 10:58

PMs são presos após agredirem jovem com socos e chutesReprodução

A Justiça Militar de São Paulo (JMESP) decidiu libertar os oito policiais militares presos acusados de espancar um homem em Jaçanã, Zona Norte de São Paulo (SP). A decisão, ainda não publicada, foi confirmada pela assessoria de imprensa do órgão.

O episódio completa um mês nesta segunda-feira (13/7). Os militares agrediram a vítima, um jovem de 27 anos, com chutes, socos e tapas. O caso foi registrado por câmeras de segurança. Veja:

O juiz Enio Luiz Rosseto atendeu a pedido do Ministério Público de São Paulo (MPSP), que solicitou mais diligências para apurar outros crimes não inclusos, propôs medidas cautelares diversas e pediu a revogação da prisão preventiva.

“O juiz aceitou os argumentos e os policiais foram soltos, mas o processo continua”, informou a Justiça Militar de São Paulo ao Metrópoles. Na semana passada, um outro magistrado negou habeas corpus para o grupo.

Em 15 de junho, o órgão já havia expedido mandados de prisão, dois dias depois de o caso vir à tona. Presos, os policiais foram apresentados à corregedoria. Eles já estavam afastados da corporação.

0

O tenente Wagner dos Santos e o sargento João Alberto Burnardo estão entre os acusados. Os outros seis são soldados da corporação. Durante as investigações, uma policial militar também foi incluída no processo, mas não chegou a ser presa.

O juiz Marcos Fernando Theodoro Pinheiro, que assinou os mandados de prisão, disse que o episódio requer apuração, mas frisou que os policiais podem responder pelos crimes de lesão corporal e tortura.

Últimas notícias