*
 

A assessoria de imprensa da Justiça Federal do Paraná, de onde despacha Sérgio Moro, emitiu uma nota confirmando as férias do magistrado. Ainda de acordo com o comunicado, o juiz entendeu “possível” deliberar sobre o caso do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) neste domingo (8/7). Pela manhã, o desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, concedeu habeas corpus ao petista. Na sequência, mesmo de recesso, Moro contestou a decisão.

O relator do caso Lula no TRF-4, desembargador Gebran Neto, tornou sem efeito a decisão de libertar o ex-presidente. A revogação ocorreu após embate jurídico que durou pouco mais de uma hora entre Favreto e Moro.

Em comunicado assinado pela assessoria de Moro, o juiz justificou a decisão por ter sido citado como autoridade coatora no habeas corpus. Segue nota na íntegra:

“A Assessoria de Imprensa da Justiça Federal do Paraná esclarece que, consultado, o juiz federal Sérgio Moro informou que está em férias de 2 a 31 de julho. Por ser citado como autoridade coatora no Habeas corpus, ele entendeu possível despachar no processo”.