Aras nomeia subprocuradora para chefiar Lava Jato na PGR

Lindora Araújo assume lugar de José Adonis Callou, que pediu para deixar o cargo nesta quinta após divergências com o procurador-geral

Gil Ferreira/Agência CNJGil Ferreira/Agência CNJ

atualizado 23/01/2020 20:12

A subprocuradora-geral da República Lindora Maria Araújo será a nova coordenadora do grupo de trabalho da Lava Jato na Procuradoria-Geral da República (PGR). Ela substitui o subprocurador José Adonis Callou de Araújo Sá que pediu, nesta quinta-feira (23/01/2020), para deixar o cargo após desentendimentos com o procurador-geral, Augusto Aras.

Além da nova coordenadora, Aras decidiu aumentar a equipe com dois novos integrantes: os procuradores regionais da República Raquel Branquinho e Vladimir Aras. Segundo a PGR, as portarias com a nova composição do grupo de trabalho já foram assinadas e serão publicadas no Diário Oficial da União (DOU).

Antes da indicação, Lindora Araújo atuava como secretária da Função Penal Originária no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Por isso, ela vai conciliar as duas funções, informou o órgão.

Apesar de pessoas próximas a Adonis afirmarem que ele saiu do cargo por divergências com Aras, a PGR informou que “todos os demais integrantes do GT permanecem na equipe, o que demonstra coesão do grupo e garante a continuidade dos trabalhos planejados e executados nos últimos quatro meses”.

Atribuições
O grupo de trabalho é vinculado à Secretaria da Função Penal Originária (SFPO) junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), e o time escalado por Aras o auxilia na análise das investigações da Lava Jato, bem como nas medidas e nos processos judiciais delas decorrentes.

Entre as atribuições dos integrantes do grupo de trabalho, estão realizar oitivas e participar de outros atos de produção de provas, de audiências judiciais, requisitar informações e documentos de interesse das investigações, além de participar de atos instrutórios objetivando a celebração de acordos de colaboração premiada.

Últimas notícias