80 tiros: pela 3ª vez, Justiça tenta ouvir 12 militares suspeitos

Audiências estão marcadas para esta semana. Evaldo dos Santos e Luciano foram mortos em abril do ano passado no Rio de Janeiro (RJ)

atualizado 16/12/2019 15:46

Facebook/Reprodução

A Justiça Militar Federal ouve, nesta segunda (16/12/2019) e terça-feira (17/12/2019), os 12 militares do Exército acusados pela morte do músico Evaldo dos Santos e do catador de latinhas Luciano Macedo. Esta será a terceira tentativa de ouvir os acusados, que respondem em liberdade.

O caso ficou conhecido como 80 tiros, em referência à quantidade de balas que atingiu o carro da vítima. Os militares do Exército foram denunciados em maio deste ano pelos crimes de homicídio qualificado e por omissão de socorro.

O procedimento deveria ter sido realizado, inicialmente, nos dias 26 e 27 de agosto. Devido à ausência de militares da Polícia Militar do Rio, que são testemunhas de defesa dos 12 militares envolvidos, as oitivas foram adiadas.

Em outubro deste ano, as audiências foram canceladas novamente, pois um dos juízes militares foi transferido ao ser escalado na operação de combate ao fogo na Amazônia. O caso precisou ser adiado, novamente, para dezembro.

Histórico
Evaldo e Luciano foram mortos durante uma ação de patrulhamento do Exército na área da Vila Militar em Guadalupe, na zona norte do Rio de Janeiro (RJ), em 7 de abril.

Últimas notícias