Justiça condena Gentili a pagar R$ 41 mil por ofensa a enfermeiros

A indenização se dá por um comentário ofensivo às enfermeiras compartilhado pelo humorista em dezembro de 2020, no Twitter

atualizado 19/04/2021 18:14

Danilo GentiliDivulgação/SBT

O comediante Danilo Gentili foi condenado pela Justiça de São Paulo a pagar R$ 41,8 mil de indenização ao sindicato dos enfermeiros. Além disso, ele deverá pedir desculpas, por meio das redes sociais, aos que se sentiram insultados com uma publicação compartilhada no Twitter em dezembro de 2020.

“Vocês sabem se existe um asilo especializado onde as enfermeiras batem umas pros véios? Essa tem sido uma preocupação minha quando penso no futuro. Existe esse tipo de serviço?”, dizia a publicação compartilhada por Gentili na época.

0

A concessão da indenização foi deferida pelo juiz André Salvador Bezerra, da 42ª Vara Cível de São Paulo. De acordo com ele, o humorista “fez uso de sua condição de pessoa pública para ofender toda uma categoria profissional”.

Ainda na decisão, a Justiça considerou a atitude de Gentili misógina e preconceituosa: “São seculares formas de opressão contra as mulheres – inseriu a profissão de enfermeira como uma função a ser ocupada por mulheres para servir sexualmente a ele, o homem branco”, diz o documento.

Durante 200 dias, caso o comediante não se desculpe publicamente, poderá ser aplicada a ele uma pena de R$ 1 mil por dia.

Defesa

Para a defesa do humorista, o comentário não teve a intenção de ofender ninguém e a condenação é uma tentativa de censura.

“Fazer piada de forma alguma permite concluir que Gentili estivesse incentivando o assédio moral e sexual contra a categoria dos enfermeiros ou que seja o responsável pela violência doméstica que existe contra as mulheres desse país”, disseram os responsáveis pelo escritório Simão e Bunazar Advogados.

Últimas notícias