Justiça arquiva processo contra Felipe Neto por corrupção de menores

Decisão foi tomada após parecer do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) favorável ao encerramento do caso

atualizado 03/06/2021 12:55

felipe netoDivulgação

A Justiça do Rio de Janeiro arquivou processo contra o youtuber Felipe Neto por corrupção de menores. A decisão foi publicada na quarta-feira (2/6) pela juíza Daniella Alvarez Prado, da 35ª Vara Criminal.

Em maio, Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) se posicionou a favor do arquivamento do processo por considerar que não havia elementos suficientes para a acusação.

Daniella acolheu a solicitação do MPRJ. “Determino o arquivamento dos presentes autos”, disse a magistrada em sua decisão.

Veja o documento:

Felipe Neto (Corrupção de menores) – Decisão by Rebeca Borges on Scribd

O parecer do MPRJ pelo arquivamento do processo foi assinado em maio pelo promotor Alexandre Themistocles, da 2ª Promotoria de Justiça de Investigação Penal Especializada. No documento, ele alega que o suposto crime não fez nenhuma vítima.

“Não há nenhum elemento a autorizar o reconhecimento de que o investigado tenha agido para satisfazer a própria lascívia. Não há notícia da existência de qualquer vítima”, atestou o promotor.

Acusações

O indiciamento por corrupção de menores foi feito em 2020 pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática (DRCI). Felipe Neto também foi acusado de não limitar a classificação etária dos vídeos com conteúdo e linguajar inapropriado para menores.

Na época, o youtuber reagiu e negou as acusações. “Baseado em denúncias caluniosas feitas pela articulação do ódio bolsonarista, um delegado decidiu me indiciar sem apurar nada ou fazer qualquer investigação. Confiamos inteiramente na justiça. Já esperávamos isso e estamos 100% tranquilos”, publicou em uma rede social.

A DRCI também foi responsável por intimar Felipe Neto a depor por ter chamado o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de “genocida”. O processo foi aberto após o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) protocolar uma notícia-crime contra o youtuber na DRCI.

Em maio deste ano, a Justiça do Rio de Janeiro mandou arquivar o inquérito aberto contra o youtuber por ter chamado Bolsonaro de “genocida”.

0
“Capítulo encerrado”

Nas redes sociais, Felipe Neto comemorou o arquivamento do processo e disse que a decisão é um “capítulo encerrado”.

“Mais um capítulo da campanha de ódio contra mim foi encerrado hoje. O processo absurdo e cruel contra mim, alegando corrupção de menores, foi arquivado em definitivo. Por favor, espalhem o link para os bolsonaristas, mostrem a verdade!”, escreveu no Twitter.

Últimas notícias