Metrópoles é o veículo de comunicação brasileiro mais premiado de 2020

É a primeira vez que uma publicação de fora do eixo Rio-São Paulo lidera a pesquisa

atualizado 15/01/2021 9:40

Igo Estrela/Metrópoles

O Metrópoles é o veículo de comunicação brasileiro mais premiado de 2020. No ranking organizado pelo Jornalistas & Cia, o portal com sede em Brasília está na primeira posição, seguido da Rede Globo e da Folha de S. Paulo. É a primeira vez que uma publicação de fora do eixo Rio-São Paulo lidera a pesquisa.

A rede de televisão esteve no topo do ranking nos últimos seis anos. O jornal paulista havia sido o único até hoje a desbancar a Rede Globo como mais premiado do ano, em 2014.

O portal Metrópoles conquistou seis prêmios ao longo do período analisado no levantamento – entre os quais, o SIP (Cobertura de Notícias em Internet), com a reportagem Carros fortes, homens indefesos, e os prêmios Mulher Imprensa (reportagem com temática sobre mulheres) e Roche (Cobertura Diária), ambos com o projeto especial Elas por elas. A publicação também foi vencedora nos prêmios CNT (Internet), Policiais Federais (Web) e 99 (Categoria Única).

Para fazer o ranking, os organizadores listam 170 prêmios de jornalismo nacionais e internacionais, entre iniciativas extintas e ativas. Cada concurso dá de cinco a 100 pontos aos vencedores. Essa escala varia de acordo com o perfil da premiação (internacional, nacional, regional ou interno de veículo), tipo (por matérias jornalísticas, conjunto da obra ou votação direta) e temática (geral ou específica).

Nesta edição, 32 prêmios que integram a lista usada pelo Jornalistas & Cia mantiveram suas edições mesmo com a pandemia. A elas, juntaram-se outras quatro iniciativas: CICV de Cobertura Humanitária, Policiais Federais, 99 de Jornalismo e ADPEC — o portal foi contemplado pelas três primeiras.

Desde a inauguração, em setembro de 2015, o Metrópoles venceu 96 troféus e certificados; 19 são internacionais. A equipe já levou 12 medalhas no prêmio The Best of Digital Design, organizado pela Society of News Design, ganhou seis categorias do Prêmio Policiais Federais e conquistou cinco CNTs e cinco Ñhs.

Em 2020, o Metrópoles desbancou 21 premiações. Essas vitórias são resultado do esforço coletivo de 200 profissionais que compõem o site, a rádio e a editora.

O jornalismo do portal foi reconhecido por quatro instituições internacionais. Pelo segundo ano seguido, o Metrópoles venceu o Premio a la Excelencia Periodística, concedido por La Sociedad Interamericana de Prensa (SIP). A matéria Carros-fortes, Homens Indefesos levou a categoria Cobertura de Notícias na Internet, e a reportagem Meninos-soldados recebeu menção honrosa por Cobertura de Notícias para Celular.

A equipe de repórteres ganhou ainda o Prêmio Roche de Jornalismo em Saúde, organizado pela Fundação Gabo, instituição criada pelo escritor Gabriel García Marquez. O projeto Elas por Elas, que concorria com 876 trabalhos produzidos por diversos veículos da América Latina, venceu na categoria Cobertura Diária. No mesmo concurso, a matéria As Mães da Zika Abandonadas no Coração do Brasil disputou o melhor trabalho de Jornalismo Digital.

Em fevereiro, o Metrópoles venceu o prêmio The Best of Digital Design. O concurso, organizado pela Society of News Design, é o mais importante do mundo na área de jornalismo gráfico. O portal recebeu uma medalha de bronze e dois prêmios de excelência.

A reportagem 59 anos de muito som levou a medalha de bronze na categoria Format – Use of Audio in Digital Storytelling/Infographics/Social Media. O especial Reescravo: a história se repete no Brasil que ainda espera abolição ganhou o prêmio de excelência na seção Product Design – Best Landing Page. Por fim, A voz do presidente se destacou entre os trabalhos de Information Graphics – National.

O Metrópoles também foi reconhecido pel Ñh 2020 – Lo Mejor del Diseño Periodístico, braço ibero-americano da SND. A matéria especial As Mães da Zika Abandonadas no Coração do Brasil levou medalha de bronze na categoria Long Form Features.

Na última semana de dezembro, o portal recebeu a notícia de que foi finalista do prêmio internacional True Story Award 2020/21. A reportagem Os Segredos dos Arautos concorre com outros nove jornais brasileiros e portugueses. Também participam do concurso matérias dos seguintes veículos: Vanity Fair, The New Yorker, The Guardian, Die Zeit, Der Spiegel, El País e Le Monde.

Em 2020, importantes instituições nacionais também reconheceram o trabalho do portal. A equipe do Metrópoles recebeu quatro indicações ao 27º Prêmio CNT de Jornalismo. A matéria Invisíveis no Banco da Frente venceu na categoria Internet; o trabalho O Brasil que Não Parou disputou o título de melhor fotografia e melhor reportagem on-line; e a imagem Do Temor ao Alívio estava no pleito para ser a melhor do ano.

Pelo quarto ano consecutivo, o Metrópoles foi vencedor do Prêmio Policiais Federais de Jornalismo. A matéria Meninos-soldados: a infância a serviço do tráfico de drogas levou a categoria Webjornalismo e ainda ganhou o Voto On-line – troféu escolhido pela votação dos policiais federais de todo o Brasil.

A matéria Invisíveis no Banco da Frente venceu ainda o Prêmio 99 de Jornalismo, na categoria Profissionais de Jornalismo, e foi finalista do Prêmio CICV de Cobertura Humanitária, organizado pelo Comitê Internacional da Cruz Vermelha, na categoria Reportagens e Documentários.

O Metrópoles conquistou ainda o Prêmio Synapsis FBH de Jornalismo, organizado pela Federação Brasileira de Hospitais. A matéria As Mães da Zika Abandonadas no Coração do Brasil levou a categoria Internet.

Em março, o Elas por Elas conquistou o 14° Troféu Mulher Imprensa. O projeto cobriu sistematicamente os feminicídios de 2019 no Distrito Federal. O portal concorria na categoria Melhor Reportagem Especial ou Série com Temática sobre Violência contra Mulher.

No campo local, o jornalista Caio Barbieri, da coluna Janela Indiscreta, ganhou o Prêmio Brasília: o Novo Olhar do Turismo, na categoria Profissionais de Imprensa.

A equipe de reportagem do portal também concorreu ao 42° Prêmio Vladimir Herzog, um dos mais prestigiados do país, com dois trabalhos. A série Elas por Elas e a matéria especial Carros-fortes, Homens Indefesos disputaram a categoria Produção Jornalística em Multimídia.

Por fim, a reportagem Os Segredos dos Arautos foi finalista do 8º Prêmio República de Valorização do Ministério Público Federal (MPF), na categoria Webjornalismo.

Últimas notícias