Homem tortura mulher por não confessar traição perante a Bíblia

O agressor ameaçou uma vizinha e também foi acusado de estuprar sua enteada

atualizado 23/08/2019 17:20

Suspeito de agredir sua mulher há 12 anos e estuprar sua enteada, um homem de 51 anos foi preso acusado de cárcere privado e sequestro. Além disso, segundo o site BHAZ, o indivíduo humilhou, torturou e ameaçou de morte a esposa. Atualmente com 18 anos, a enteada era estuprada desde a infância. 

O caso ocorreu na cidade de Belo Horizonte, em Minas Gerais, e foi descoberto pela Polícia Militar (PM) na noite da última terça-feira (20/08/2019). Durante as torturas iniciadas na segunda-feira (19/08/2019), a filha da vítima conseguiu entrar em contato com a tia, que ligou para a PM. 

Reprodução
Condomínio onde ocorreram as agressões

No decorrer das agressões, o homem abriu a Bíblia, colocou a mulher de joelhos e obrigou que ela se confessasse perante a escritura. O motivo? Uma suposta traição. Ela negou tudo e, em seguida, continuou sendo agredida. 

De acordo com boletim de ocorrência, o homem deu socos e tapas, além de ameaçar a esposa com uma faca. Ele também amarrou seus pés e mãos e a jogou no sofá. Como a briga gerou muito barulho, uma vizinha notou as agressões e também foi ameaçada pelo torturador. Quando a polícia chegou, a vítima disse que é agredida há 12 anos e que não o denunciou por medo.

Últimas notícias