Governo federal cobra retratação de jornal por denúncia do “Bolsolão”

Ministro Rogério Marinho, do Desenvolvimento Regional, disse que se o Estadão não se retratar, será acionado na Justiça

atualizado 13/05/2021 22:04

Coletiva à imprensa sobre o programa águas Brasileiras com o presidente Jair Bolsonaro, no palácio do planalto.Fotos Hugo Barreto/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e seu ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, contestaram nesta quinta-feira (13/5) reportagem do jornal O Estado de S.Paulo que revelou um esquema de distribuição de R$ 3 bilhões em emendas parlamentares e chamou de “orçamento secreto”. Marinho ameaçou o jornal paulista de processo judicial.

“Encaminhamos ao jornal um pedido de retratação e vamos aguardar que faça, para evitar que a gente entre com uma ação judicial”, disse o ministro.

De acordo com Marinho, não há nada de secreto no orçamento nem nas emendas apontadas pelo jornal. “Esse orçamento que eles dizem que é secreto são as emendas de relator criadas pelo Congresso Nacional em 2019. Essas emendas foram destinadas por cada parlamentar através de um ofício, então não tem nada de secreto”, disse o ministro, ao lado do presidente, em transmissão nesta quinta pelas redes sociais.

“Outra acusação falsa foi de tratores superfaturados, mas todos os exemplos que usaram são de compras que sequer foram feitas”, reclamou o ministro.

Bolsonaro fez duras críticas ao jornal O Estado de S. aulo, e ironizou: “Vem dizer que reservei orçamento secreto de R$ 3 bilhões. Deve ser pra leite condensando”.

Veja a íntegra da live desta quinta:

Agenda

Bolsonaro esteve nesta quinta em Alagoas. A agenda presidencial no estado incluiu uma cerimônia de entrega de 500 unidades habitacionais em Maceió, um ato de inauguração do Complexo Viário BR-104/AL e BR-316/AL, também na capital; e a inauguração do Canal do Sertão Alagoano, em São José da Tapera. Foi neste último evento que Gilson Machado Neto passou álcool no nariz.

No evento em Maceió, o presidente Jair Bolsonaro disse que a inscrição no Bolsa Família passará a ser feita em formato digital, por meio de um aplicativo, e não mais pelas prefeituras.

Bolsonaro também comentou a CPI da Pandemia no Senado, dizendo que o depoimento do CEO da Pfizer, Carlos Murillo “põe ponto final na CPI do Renan“.

0

Últimas notícias